Afinal de contas, o ROCK é do Homem, de Deus ou do Diabo?

O conjunto "evangélico" Petra cantou numa de suas músicas:

" God gave Rock and Roll to you!" 1

(Deus deu o Rock and Roll para você)

Raul Seixas cantou numa de suas músicas:

"O Diabo é o pai do rock" 2

Certo crente que já argumentou:

"O Homem é o pai do rock"


Ao analisarmos o rock à luz da Bíblia vejamos cinco conceitos fundamentais:

1.  Quem ama os valores do mundo é descrente ( 1 Jo. 2:15).

2.  O crente não pertence a si próprio, mas a Deus (1Cor. 6:19).

3.  O mundo e a sua cultura está sob a influência direta do maligno (1 Jo. 5:19).

4.  O crente deve influenciar o mundo e não ser influenciado por ele (1 Jo. 4:4).

5.  Os padrões dos devassos e depravados e demonistas devem ser rejeitados pelos crentes (Rom 1:18-32).



  1. O rock é a música da adoração ao Diabo.
  2. É sabido que a grande maioria dos conjuntos musicais roqueiros, estão envolvidos diretamente com o demonismo. Porque esta aproximação tão íntima? Vejamos exemplos de fatos e declarações:

    Alice Cooper : "Em uma sessão espírita, o espírito prometeu-me fama e o domínio mundial através do rock" 3

    Grupo AC/DC : "...vou levar-te ao inferno...Satanás vai te pegar..." 4

    Jimmy Pace : Guitarrista e declarado adorador de Satanás. Dono da maior rede de livrarias de ocultismo da Inglaterra 5

    Mick Jagger : Produziu o filme: "Invocação ao meu irmão demônio"5

    Ozzy Osbourne : "Minha transa com o demônio é teatral" 6 Em 20 de janeiro de 1982, num show em Des Moines, Iowa, EUA, esse indivíduo mordeu a cabeça de um morcego arrancando-a do corpo do animal em pleno palco, perante a multidão... Dois anos antes ele fez o mesmo com uma pomba.

    Ozzy Osbourne : "Sim, eu sinto como se eu tivesse encontrado com o Demônio. Eu sinto que eu era um servo dele uma vez..." (Ozzi Ozzbourne, Circus Magazine, Aug 1980).

    Black Sabbath : "Você verá quem eu sou, meu nome é Lúcifer, por favor pegue a minha mão." (Música "Nativity in Black").

    Em 1985, a repórter Glória Maria da Rede Globo, entrevistou um jovem participante do Rock in Rio I, perguntando sobre o significado do sinal dos metaleiros (mão encolhida exceto os dedos mínimo e indicador). A resposta veio direta: "É o sinal de Satanás, nosso pai!" A repórter assustada replicou: "E Deus?". Ao que prontamente foi respondido: "O rock é nosso deus, ele nos dá saúde alegria, energia!" 7



  3. O rock é a música da obscenidade e da imoralidade sexual.
  4. Não é segredo para ninguém que o sexo promíscuo é o tema principal do rock. Vejamos os fatos e depoimentos:

    Debbie Harry : Esta roqueira do grupo Blondie declarou: "Rock`n Roll é tudo sexo - cem por cento" 8

    Janis Joplin: Envolvida com drogas, lésbica e sofrendo de gonorréia, morreu na 6ª tentativa de suicídio 9

    Grupo KISS: "Nós somos homossexuais" 10

    Gene Simons: "Basicamente, nossa filosofia é: o dedo médio para todos..." (Gene Simons do KISS, Faces Rock Dec. 1984)

    Elton John: "Não há nada errado em ir para a cama com alguém do seu mesmo sexo" (Elton John, Rolling Stone Magazine, Oct. 7, 1976)

    Mick Jagger: "Música Rock é sexo e você deve bater na cara deles com isso..." (Mick Jagger, Rolling Stone Magazine)

    David Lee Roth: "Pode ser que eu não entre para a história, mas eu entro para a história da sua pequena filha..." (Musician Magazine, Jun 1984)

    Cazuza: "Transo. Com homem, com mulher, não tem o menor problema"11

    Frank Zappa: "A música Rock é sexo. O ritmo grande encaixa-se com os ritmos do corpo"12

    Gail Pellert: "Na base, e no seu melhor, rock 'n' roll é uma celebração à sensualidade humana" (livro Christian Rock)

    John Oates: "Rock 'n' roll é 99% sexo" (Circus, 31 Jan. 1976)

    "Os Beatles disseram que podiam levar qualquer jovem mulher a fazer o que eles quisessem após 10 minutos (de show)."13 Não é difícil notar esta realidade e disposição na fisionomia das adolescentes e jovens nas platéias. São gritos histéricos, desmaios, falta de pudor e nudez. Uma triste promiscuidade e rebaixamento da dignidade da mulher, tudo fruto da exposição à música do Diabo. John Lennon frequentava prostitutas mesmo durante a adolescência, vivendo em imoralidade e fornicação antes e durante seus relacionamentos. Porque este profundo desequilíbrio emocional e sexual? Veja a declaração de um criminoso: "Eu podia fazer qualquer coisa enquanto ouvia a música rock na minha mente. Ela fez tudo fácil" 14

    Sem as barreiras da consciência e da moral, o pecado inflamado pelo Diabo corre mais solto. É uma possessão demoníaca!



  5. O rock é a música da dependência química:
  6. o Rock é uma
    DROGA.

    O corpo humano é uma usina química. Os neurônios se comunicam através de descargas elétricas e descargas químicas. Neurologistas ficam assombrados com a complexidade do cérebro. Pois bem, pesquisas feitas com viciados na música rock revelam que durante a exposição ao som, as vítimas lançam involuntariamente na corrente sangüínea, substâncias que também são encontradas nas drogas! Um roqueiro chamado Frank Zappa com propriedade declarou: "Você pode receber o mesmo efeito da música que de drogas..." 15

    Bob Lear do grupo "Grateful Dead" disse: "Esqueça as drogas, podemos começar a fazer você voar com a música somente" 16

    Rolling Stones: "Sweet cousin cocaine..." ("Doce prima cacaína..." - Música Sister Cocaine)

    Jimmi Hendrix: "Em algumas 'viagens' eu via monstros..." (livro "Jimi", Curtis Knight, 1974)

    Ringo Starr: "Nós ficávamos bêbados muitas vezes..." (TV Guide, Jul, 1978).

    John Lennon: "Desde que me tornei músico... eu sempre precisei de drogas para sobreviver..." (livro "Lennon Remembers", Jann Wenner, Straight Arrow Books, 1971)

    John Lennon: Admitiu que começou a tomar LSD em 1964. Ele disse: "isso continuou por anos. Eu devo ter tido umas mil 'viagens"... Eu costumava tomar toda hora..." (Rolling Stone, Jan. 1971, citado por Jann Wenner, Lennon Remembers).


  7. O rock não é aceito por Deus na adoração
  8. No Velho Testamento encontramos a primeira manifestação do rock na história em Amós 5:23 :

    "Afasta de mim o estrépito dos teus cântico, por que não ouvirei as melodias das tuas violas ."

    As iniqüidades do povo de Israel e o cinismo dos líderes levou a uma frieza espiritual sem precedentes em Israel. Esta frieza provocava a hipocrisia do povo, que abandonou o Senhor para imitar as culturas abomináveis e idólatras. A sensibilidade espiritual já não existia. A palavra de Deus, esquecida. Mesmo assim o povo queria cultuar a Deus segundo as suas próprias vaidades carnais usando uma música vulgar imitada do paganismo, que foi classificada pelo Senhor como ESTRÉPITO. Esta palavra no hebraico é "hamown" e significa tumulto, barulho, desordem, bagunça, alta intensidade de baderna. Será que existe alguma semelhança com a música rock? Claro que sim! Quando não existe espiritualidade, a qual produz contrição, quietude, meditação, ordem, a imitação satânica da superficialidade entra em cena. É o estrépito, a dança, o rebolado, os pulos, as gritarias, as palmas, as baterias, as percussões, os decibéis, as coreografias, as aeróbicas, as adrenalinas, o "louvor quente" ! Há algum tempo atrás, certo renovado comentou com desdém se referindo à uma Igreja Batista: "Ah, você é daquela igreja fria..." Referia-se ao fato de se cantar o Cantor Cristão, sem bateria, sem palmas, sem estrépito, que são as verdadeiras características dos cânticos espirituais. Agora parece que se está começando a "esquentar"... Em muitas igrejas da Convenção Batista Brasileira o estrépito e a baderna (música contemporânea com rock -- que é um dos fermentos dos batistas "renovados") já entrou como por exemplo num encontro de "Adoração" patrocinado pela apóstata Aliança Batista Mundial.

    Veja como esse ímpio chamado John Lennon, tinha mais discernimento sobre a imcompatibilidade do rock com a verdadeira vida espiritual. É impressionante como os filhos das trevas têm mais discernimento do que os que se chamam crentes!

    John Lennon: "A música rock tem a mesma mensagem de antes. É anti-religiosa, anti-nacionalista e anti-moralidade. Agora eu entendo o que você tem que fazer. Você põe a mensagem adiante com um pouco de mel misturada" (citado no livro Pop Goes the Gospel)


    Veja mais ainda essa:

    Lita Ford: "Escute, rock 'n roll NÃO É DE IGREJA. É um negócio sujo. Você tem que ser sujo também. Se você é bonzinho, você não pode cantá-lo nem tocá-lo..." (Los Angeles Times Ago, 1988)

    Malcom McLaren: "Rock 'n roll é pagão e primitivo, e muito 'selva', e é exatamente assim como deve ser." (Rock, Ago 1983)


  9. Conclusão

PREGADORES, IGREJAS E PAIS DEVEM SE POSICIONAR CONTRA A MÚSICA DE SATANÁS NA IGREJA DO SENHOR.

O termo "rock and roll" foi consagrado em 1954 pelo disc jockey chamado Alan Freee de Cleveland. Essa expressão "rock and roll" era na verdade um termo de rua usado por prostitutas para descrever as suas atividades e o seu pecaminoso comércio de seus corpos.18 Se refere ao sexo ilícito por dinheiro e às obscenidades da prostituição. A aplicação do termo à música diabólica foi perfeita porque expressa de onde ela se originou e o que ela realmente provoca: o pecado espiritual de rebelião contra Deus (resultando no item 1: Adoração ao Diabo) e o consequente pecado contra o corpo (itens 2 e 3: Obscenidades, Sexo ilícito e Drogas).

Pais, líderes e pastores que permitem os jovens, adolescentes e crentes em geral, a se exporem à música do inferno na igreja, estão sendo coniventes e omissos, contribuindo para uma rebelião contra Deus e contra o testemunho cristão. Os péssimos exemplos no mundo "gospel" estão aí. Este é certamente um passo para a perda de controle do comportamento saudável e queda na imoralidade. Pregadores e igrejas que são coniventes, esperando alcançar mais jovens e não ofendê-los, estão na verdade lutando contra Deus e semeando uma apostasia sem retorno. No embalo da apostasia atual, Satanás vendeu uma palavra macia para enganar os ingênuos. É a música "contemporânea". Para se afastarem das contundentes maldições do rock and roll, os espertos mundanos rebatem: "Nós também não gostamos do rock and roll, mas apenas da música gospel contemporânea..." O problema é que não existe tal coisa como música cristã e ao mesmo tempo contemporânea. A palavra "contemporânea" significa: "no mesmo passo que o mundo". O problema com esse argumento é que em 1Jo 5:19 está escrito que "...todo o mundo está no maligno." Portanto, toda a música contemporânea produzida por esse sistema organizado anti-Deus que a Bíblia chama de mundo, está no maligno!

Você não pode andar no passo do mundo e no passo de Jesus Cristo ao mesmo tempo. Escolhei hoje a quem sirvais!

Nos levantemos pela verdade e pelo direito, não importando o preço! Acreditamos que o jovem crente genuíno, quando ensinado sobre a verdade, vai rejeitar a música rock. Ele vai querer ouvir e cantar a música de Deus. Cristãos informados e sérios não vão querer se identificar com o lixo musical do mundo que é próprio dos ímpios, drogados, cultuadores de demônios, adúlteros e fornicários. É tudo isso que o rock prega e simboliza.

A música NÃO é neutra. Ela por si só tem uma mensagem. A música rock, se originou no paganismo vudu e na feitiçaria oriundas das religiões demonistas da África 17. Suas repetições e manifestações rítmicas são as mesmas. O rock excita a carne, o sexo ilícito e o culto aos demônios. A música de Deus ao contrário, alimenta o espírito, eleva a alma e é aceita por Deus. Rejeitemos o rock e expulsemos das nossas igrejas a sua parafernália instrumental, com bateria, baixo eletrônico, guitarra e aparatos afins, lançando-os de volta para o lugar de onde nunca deveriam ter saído: o mundo ímpio. "Sabe porém isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te." (2 Tim. 3:1-5)

"E não comuniqueis com as obras as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as..." (Ef.5:11), "...para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa..." ( Fil 2:15)!

NÃO SIRVA O PÃO DA VIDA NO PRATO DE SATANÁS !



JPMA

- - - -


1. Letra da música "God Gave Rock and Roll to You", LP "Beat The System"

2. Letra da música "O Rock do Diabo"

3. "Occultic Tendencies In Rock Music", David Benoit

4. Letra da música "Hell‘s Bells" do grupo de rock AC/DC

5. "Desmascarando o Rock", artigo, Rollando de Nassau

6. " O rock fala do rock", artigo da Revista Manchete nº 1.711, págs 25 e 26

7. "Os Perigos Traiçoeiros do Rock", Dan. D. Johnson, Imprensa Batista Regular

8. "Principles from God’s Word...", David Hilderbrand

9. "Ravages of Rock and Roll Music", Nathan Blackwell

10."Som Incerto", Orivaldo Pimentel Lopes, mensagem na 1ª Igreja Batista da Penha, RJ

11."20 Perguntas para o Barão Vermelho", Mônica Figueiredo

12."Rock and the Church", Bob Larson, pág 11

13."Rock, Drogas e Dança", Don Leaf, Mensagem em Limeira - SP

14."The Big Beat – A Rock Blast", Frank Garlock, Bob Jones University Press

15.Artigo da revista Life, 1968

16."Rock’n Roll, a música do Inferno", Livreto, Pr. José Infante Jr.

17."Is There Connection Between Rock Music and Voodoo..?", Artigo, Pr. David Cloud.

18."Elements of Godly Character, Vol. 1", Dr. Dennis Corle.



Música do Diabo