OS BATISTAS REGULARES E A BÍBLIA ATUALIZADA

Por que os Batistas Regulares no Brasil estão tão contaminados com a perversão Bíblica Revista e Atualizada?



Essa pergunta não pode ser respondida sem uma investigação maior da GARBC (General Association of Regular Baptist Churches), da ABWE (Association of Baptists for World Evangelism), da Baptist Mid-Missions e das instituições de ensino pelas quais passaram os missionários e pastores enviados ao Brasil.

Em 1983, por exemplo, começou a infiltração de coisas ruins na ABWE, pois a sua publicação "By The Word", editada por Lynn Silvernale, já citava, vez após vez, o apóstata Eugene Nida (pasmem !), pai da Equivalência Dinâmica. A Baptist Mid-Missions também se deixou contaminar com esse herege, citando-o no Manual do Missionário de 1983 e também através de sua filial "Bibles International" que tentou também justificar o uso da Equivalência Dinâmica e foi escorregando para o texto Hodges-Farstad que difere em 1800 palavras do texto grego correto que baseia a King James.

Nota-se que muitos não se renderam à corrupção das versões modernas e vão aqui congratulações aos antigos da Baptist Mid-Missions que, exigiam o uso da KING JAMES BIBLE (ou equivalente) em cultos públicos (pena que alguns missionários não levam isso muito a sério) e possui muitos fiéis ao Textus Receptus (exemplo: o inesquecível pioneiro Pr. Albert Johnson, falecido em Jun 2002). Esses são os verdadeiros Batistas Regulares que seguiram a linha de um homem chamado David Otis Fuller (1903-1988).

Todo Batista Regular deveria saber sobre a vida desse homem que serviu durante 52 anos no conselho da ABWE e que por 40 anos foi pastor da Wealthy Street Baptist Church em Grand Rapids, Michigan, USA. Quantos pastores o irmão conhece que duraram 40 anos na mesma igreja? Raríssimos! Esse baluarte do testemunho cristão era um inimigo mortal das versões modernas da Bíblia e dentre uns 20 livros que escreveu, 3 foram best sellers e irrespondíveis: "Which Bible?" (Qual Bíblia?) em 1970, "True or False?" (Verdadeiro ou Falso?) em 1973 e "Counterfeit or Genuine?" (Falsificado ou Genuíno?) em 1975. Esses livros defenderam rasgadamente a Bíblia King James e detonaram fácil e espetacularmente as bases frágeis das versões modernas da Bíblia. Qual o tratamento então, que os figurões da ABWE davam ao Dr. Fuller?

"Na sua posição no conselho dos 14 na GARBC, D.O. Fuller tentou reforçar a posição daquela Associação a respeito dos textos Bíblicos. Essa batalha foi um insucesso na maior parte, todavia, foi bem sucedido em encorajar muitos dentro da GARBC num nível individual e a nível de igrejas."

Dr. David Otis Fuller foi voto vencido. Entretanto, após a sua morte em 1988, é ele o homem mais lembrado como valoroso soldado que amava a Palavra de Deus. Veja o que ele escreveu ao Dr. Paul Tassell numa carta em 08/01/82:



"Deus é minha testemunha, que não estou tentando causar dissensão, ser controverso, ou alguém que perturba Israel. Para mim e para um grande número de outros, aos quais tenho falado nesse país e no Canadá, esse é um assunto de vida ou morte, porque se não temos uma infalível, inerrante, inspirada, pura (Prov. 30:5), verdadeira (Jo. 17:17) Palavra de Deus agora, (não nos originais) sobre a qual depositaríamos nossas exauridas almas pelo Tempo e Eternidade, então nossa salvação é nula e temos apenas uma opção; comamos, bebamos e alegremo-nos, porque amanhã morreremos e iremos para o inferno" (do livro "For Love of The Bible", David Cloud, 1995, págs. 351 e 352).



Enquanto isso, mesmo antes da morte do Dr. Fuller, a Imprensa Batista Regular, de modo desastrado comete uma grande imprudência ao se associar com a Sociedade Bíblica do Brasil para a publicação da Edição Revista e Atualizada com as anotações e referências de Scofield. A edição desta Bíblia de 1987 é clara ao avisar na sua primeira página que, com a SBB, esta Bíblia foi : "Preparada e Distribuída em cooperação com Imprensa Batista Regular do Brasil"

Agora vem a pergunta: O que justificaria a rendição da Imprensa Batista Regular à cooperação com a apóstata Sociedade Bíblica do Brasil? Por que trilhar o mesmo caminho tortuoso que a Convenção Batista Brasileira seguiu e agora está enlameada até o pescoço com a SBB a ponto da Bíblia na Linguagem de Hoje infestar quase todos os seus redutos?

Os missionários Batistas Regulares no Brasil estão numa encruzilhada. Se quiserem gozar do respeito que os pioneiros gozaram, vão ter reconhecer os erros cometidos a partir da década de 70 e vão ter que ter a humildade (ou melhor, o dever) de adotar a Bíblia Corrigida e Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, que é a única Bíblia em português equivalente à Bíblia King James que foi, é, e será, a ÚNICA Bíblia do Fundamentalismo Americano. Esse será um belo gesto que, sem dúvida, causará uma admiração por parte dos crentes, resgatando a credibilidade dos missionários entre o crescente números de brasileiros que já sabem do assunto e notaram claramente a omissão das informações corretas. A outra opção, todavia, é continuar na teimosia de trilhar os caminhos tortuosos do criticismo textual, "empurrando com a barriga" as coisas e tocando o barco (sob a desculpa que pessoas se convertem mesmo assim) como se ninguém soubesse do problema. Isso não dá mais. Essa posição vai requerer a dificílima tarefa de dar uma explicação convincente sobre o uso de Bíblias Católicas (Atualizada) e heréticas (NVI) que estão empurrando o povo batista Regular direto para o Neo-Evangelicalismo.

Será, por exemplo, que só por causa do dispensacionalismo das notas de rodapé do Dr. Scofield, valeria a pena engolir o
texto ecumênico da "Atualizada"? Será que isso foi imposto ou escolhido? Será que as heresias do Dr. Scofield (teoria do intervalo) sobre o livro do Gênesis seriam apenas um detalhe? Será que as mudanças sutis que a Bíblia Scofield fez no texto da KJV e as notas desacreditando traduções corretas foram notadas? Essas respostas com certeza devem estar na mãos dos responsáveis, porém uma coisa é certa: FOI UM GRANDE ERRO! Se quiser verificar quão corrupta e ecumênica é a versão Bíblica Revista e Atualizada, recomendamos ao nobre leitor o livro Porque Continuamos Com as Bíblias Tradicionais, ou Versões Modernas da Bíblia que explicam de modo cristalino como as versões modernas (dentro das quais a Revista e Atualizada se encaixa) se baseiam no texto corrompido de Westcott e Hort, a infame Dupla Dinâmica que inspirou o Dream Team e que sofria dentre outras coisas da Demência Teológica.


Set/2000


Elaborado por: JPMA


Menu Versões Bíblicas

Menu principal