O inimigo comum


O que há em comum entre as pessoas abaixo?

1. Os figurões eclesiásticos da Convenção Batista Brasileira.
2. Os figurões eclesiásticos da Igreja Presbiteriana do Brasil.
3. Um certo Frei marxista e herético - Assessor "especial" para assuntos da religião oficial do governo.
4. Um blasfemo e incrédulo guru da maligna Teologia da Libertação.
5. Os figurões eclesiásticos da igreja católica.
6. Os ecumênicos e do Concílio Mundial de Igrejas.


Está um pouco difícil de descobrir...? Fácil!


Todos eles odeiam e caluniam o Fundamentalismo Bíblico!

Veremos a seguir 3 pontos:

1. As citações que provam o indisfarçável recalque dessas figuras contra o Fundamentalismo Bíblico.

2. A definição correta de Fundamentalismo Bíblico e como esse nome foi maliciosamente redefinido.

3. O verdadeiro motivo pelo qual essas figuras repudiam o Fundamentalismo Bíblico.


1. Citações recalcadas sobre o Fundamentalismo Bíblico: (ênfase nossa)

Citação 1:

"...uma espécie de "racismo" teológico. Neste racismo não há lugar para o amor, mas para o ódio teológico e sistemático."
(Certo Professor Presbiteriano do Rio de Janeiro - Igreja Presbiteriana do Brasil)

Citação 2:

"O fundamentalista não sabe que a linguagem simbólica da Bíblia, rica em metáforas, recorre a lendas e mitos para traduzir o ensinamento religioso. Por isso, acredita que a Arca de Noé anda perdida em alguma região da Turquia, e que os cursos de idiomas existem graças ao castigo divino aos construtores da Torre de Babel."
(Frei marxista mencionando o Fundamentalismo)

Obs.: Note aqui que o "Frei" deixa escapar, com toda a razão, que o Fundamentalismo se confunde com a crença na Palavra de Deus. Consequentemente, atacar o Fundamentalismo é atacar a Deus e Bíblia!

Citação 3:

"...o fundamentalismo tem traços demoníacos..." (Artigo de um Jornal da Convenção Batista Brasileira).

Obs.: Após ser enviado a esse jornal, um artigo-resposta via e-mail, para refutar esse artigo desastrado e cheio de desinformações citado acima, a redação simplesmente ignorou...

Citação 4:

"Como acadêmico, vejo com consternação o mau uso das Escrituras pelos fundamentalistas, ... " ( certo "Doutor", missionário da Convenção Batista Brasileira)

Obs.: Na certa, esse herege "acadêmico" que sequer acredita na inspiração verbal nem na autoridade das Escrituras e que nega todas as doutrinas fundamentais do cristianismo, acha que produzindo Bíblias diabólicas que agradam o catolicismo como a BLH e NTLH, que suprimem e traduzem desonestamente milhares de palavras, isso sim, seria um bom uso das Escrituras...

Citação 5:

"...o fundamentalismo religioso tem origens em ambiente cristão como reação às teorias darwinistas sobre a evolução e também às noções de progresso". "...o fundamentalismo crê que possui a verdade de maneira exclusiva, guarda sua própria fé como instrumento de identificação e quer impô-la como modelo universal".
(Publicação do Vaticano: 20/11/2003)

Citação 6:

"...o fundamentalismo é uma tentativa estúpida de limitar a Deus..."
(Famoso escritor e Neo-evangélico Presbiteriano numa abominável entrevista-bajulação ao bruxo cheio de demônios chamado Paulo Coelho)

Citação 7:

"Reprimir o fundamentalismo é uma urgente e principal prioridade para todas as religiões..." E ainda: "...fundamentalismo é o maior inimigo da religião e a mais perigosa força de nosso tempo."
(Membro do Comitê Central do Concílio Mundial de Igrejas citado pelo PCUSA News 8/26)

Citação 8:

"Tendo uma variedade de traduções disponíveis, encoraja que a Bíblia seja lida de uma maneira plural e ecumênica. Tendo uma variedade de traduções disponíveis é uma preciosa ferramenta na luta contra o fundamentalismo religioso."
(Secretário Geral do Concílio Mundial de Igrejas - WCC - em Genebra - ENI, 23 Jan. 2004)



2. Definição correta do Fundamentalismo Bíblico

Biblicamente:

Fundamentalismo é a crença em Jesus Cristo como "O Fundamento", ou "a Rocha" (Mt. 16:18, At. 4:12, 1Co. 10:4). O fundamento não é Pedro, não é o Papa, não é Maria, não são os líderes religiosos que cobiçam usurpar esse título, nem líderes de denominações tais como uma certa figura da Convenção Batista Brasileira, nem os figurões do "Concílio Supremo" Presbiteriano (versão presbiteriana da CNBB), nem nenhum outro líder religioso. A Palavra Imutável, Inerrante, Infalível, Inspirada e Preservada de Deus, essa sim, é a autoridade FINAL. Isso é o que o Fundamentalismo prega. Quando os "eruditos" ímpios abrem suas bocas arrogantes, eles exaltam a si próprios e aos hereges que defendem. A Palavra verdadeira de Deus, entretanto, é a autoridade suprema e não essas Bíblias falsas em versões modernas que vieram direto do inferno, produzidas por liberais influenciados por Satanás.

Acertou no alvo certo pastor quando escreveu: "O verdadeiro fundamentalismo é somente encontrado em Jesus Cristo, e fora dele não há outro fundamento, nem em Mohamed, Maomé, ou quem quer que seja."

Já sabemos então que existe o verdadeiro Fundamentalismo.

Historicamente:

O nome Fundamentalismo surgiu pela necessidade de combater e denunciar os ataques satânicos contra as igrejas e contra a Palavra de Deus no final do século 19 e início do 20, quando homens influenciados por Satanás e outros endemoninhados, lançavam blasfêmias contra o Cristianismo atavés de doutrinas de demônios como o comunismo (Karl Marx), evolucionismo (Charles Darwin), criticismo textual (Wellhausen, Westcott e Hort), espiritismo (Allan Kardec).

O Fundamentalismo histórico começou, portanto, como um movimento no final do século 19 através da palavra escrita e pregada. Foi uma época magnificente. Homens corajosos, herdeiros espirituais dos grandes heróis da fé, tomaram uma posição firme com intrépidas e piedosas convicções. Eles ou foram expulsos das suas denominações e seminários infestado de apóstatas (como hoje), ou fizeram um êxodo voluntário se separando inevitavelmente dos hereges para que pudessem estar com suas conciências limpas diante de Deus, dos fundamentos da Bíblia e diante dos homens. Ser fiel à Palavra é uma atitude que custa muito caro. Aqueles homens pagaram o preço começando do zero em outro lugar. Naqueles dias, homens de diferentes denominações abandonaram o barco em frangalhos da agenda denominacional e buscaram a agenda do Deus Altíssimo. Por causa disso é que o esforço missionário pôde continuar e o Brasil pôde ser alcançado, caso contrário, o liberalismo satânico teria engolido por completo as igrejas e o campo missionário continuaria nas trevas do paganismo católico, espírita ou ateu. De apenas 218 Fundamentalistas de destaque daquela época, 91 eram Batistas; 59 eram Presbiterianos; 20, Não-denominacionais; 15, Metodistas; 11, Congregacionais; 17, Igreja dos Irmãos (Brethren); 6, Anglicanos; 4, Luteranos; 3, Exército da Salvação; e 2, Aliança Missionaria. Gigantes da fé eram fundamentalistas. Homens como C.H. Spurgeon, Bob Jones, William Clarence Haas, e milhares de outros muito numerosos para serem citados... Enquanto isso, os incrédulos que engrossavam as fileiras das rodas de escarnecedores debochavam do fundamentalismo. Como bem disse W. A. Criswell, o liberalismo nunca contrói nada, mas apenas como um parasita inútil, se alimenta do que os fundamentalistas construíram.

O Fundamentalismo Bíblico usa a Bíblia para ganhar as pessoas para Cristo e não é quem persegue, mas ao contrário é a vítima dos intolerantes que querem distorcer os fatos e inverter a verdade. Os fundamentalistas do passado morreram nas fogueiras da inquisição, defenderam o direito de exercer sua fé livres da ditadura religiosa e opressão do PAPA. Os fundamentalistas do passado se separavam do PAPA e de suas idolatrias. O catolicismo, que sempre foi anti-fundamentalista, usava a lei e os governantes para processar e matar os fundamentalistas. Hoje, os ecumênicos traidores do evangelho e inimigos do fundamentalismo, fazem o mesmo e dão as mãos a todo o tipo de apóstatas.

Ver artigo "O que é um cristão Fundamentalista?"


3. Verdadeiro motivos das calúnias contra o Fundamentalismo Bíblico

Prezado irmão, membro de uma grande denominação "evangélica":

Pense um pouco sobre essas idéias a seguir.
Quem tem mais a ganhar nessa guerra e calúnias contra o Fundamentalismo Bíblico? O Fundamentalismo Bíblico, já vimos acima, nada mais é do que o cristianismo simples e autêntico que luta contra o mundo, a carne e o Diabo. Na verdadeira igreja, almas são ganhas para Jesus Cristo e não para uma denominação! As igrejas Fundamentalistas são, na sua maioria, pequenas e simples. Elas não possuem o poder hierárquico, nem os grandes orçamentos, nem as instituições das grandes denominações, vorazes por mais dinheiro para alimentar o imenso cabide de empregos que criam e defendem com unhas e dentes. Daí a popularidade dos métodos de crescimento heréticos e blasfemos como "Igreja com Propósito" e "Rede Ministerial" etc, extremamente na moda entre os "iluminados" líderes das grandes denominações hoje... As igrejas fundamentalistas se separam de conluios com os governos rejeitando favores dos mesmos. Elas estão em harmonia com o que Jesus falou em Apocalipse 3:8 sobre a verdadeira igreja ter "pouca força" diante do mundo. A influência dessa igreja de Filadélfia, entretanto, era imensa no âmbito espiritual.
A hierarquia denominacional, é a doutrina dos nicolaítas. Veja em Ap. 2:6,15. "Nico" ou "nikao" significa: domínio. O nome Nicodemos significa conquistador. Nicolaítas significa: aqueles que dominam (nikao) sobre o "povo" (laos). Esse pecado é a mesma atitude arrogante de Diótrefes que amava a preeminência na igreja (3Jo. 9-11). Que ilustração precisa de muitos líderes denominacionais! Essa hierarquia clerical, sempre foi desprezada pelos verdadeiros crentes, perseguidos implacavalmente pela igreja católica e até mesmo pelas igrejas protestantes fundidas com o estado.

Quem tem mais a ganhar?

Para justificar os seus "empregos", seus super-salários, seus benefícios e seus planos de aposentadoria, os líderes denominacionais, agarram-se com todas as forças ao barco da hierarquia de sua denominação e precisam dar uma explicação caluniosa do que é o Fundamentalismo para que povo que os sustenta continue a ficar desinformado com a propaganda falsa e manipulada. Eles querem subir em altos cargos, eles querem as bolsas de estudo, eles cobiçam o ministério nas grandes igrejas e ficam animados quando surge uma "vaga" em certas igrejas, evitando assuntos "delicados" e se esquivando até mesmo de comentar suas crenças enquanto eles não tomam posse do cobiçado cargo. Isso não é uma acusação tirada do nada, mas um fato real. Se nomes fossem citados, o poder do dinheiro e de gente de influência nem por um segundo deixaria de ser usado para processar qualquer um que ouse denunciá-los.

Outras perguntas pertinentes para o irmão:

1. Qual o limite que sua denominação pode atingir para que você a considere corrupta?

2. Existe tal limite para você?

3. Sua fidelidade incondicional está ligada à sua denominação ou à Palavra de Deus?

4. Se os seus líderes se corromperem, você vai ficar fiel a sua denominação ou a Deus?

5. Você acha que sua denominação está imune ao espírito de deboche e de corrupção religiosa?

6. Você acha que colaborar com seu dinheiro e seu serviço com uma denominação corrupta que debocha do Fundamentalismo Bíblico agrada a Deus?

7. O que o Fundamentalismo tem a ganhar? Nada! Esse movimento tem sobrevivido pelos séculos sem os favores governamentais e sem as estruturas das máquinas denominacionais, e assim continuará até o arrebatamento! Esse movimento não usa métodos pragmáticos e sabe que a verdadeira igreja local, independente, e soberana, sempre será um pequeno rebanho que prega o caminho estreito e não se rende aos modismos teológicos desses seminários apóstatas (todos os da Convenção Batista Brasileira e incluindo os falsos fundamentalistas).

Os grandes líderes denominacionais, entretanto, teriam tudo a perder com a ameaça do Fundamentalismo Bíblico. Eles, que têm o ICABODE (a glória do Senhor se foi) escrito sobre suas denominações apóstatas e ecumênicas, precisam da máquina religiosa para continuar a produzir os "resultados" pragmáticos "...tendo aparência de piedade..." (2Tm. 3:5) "...cuidando que a piedade seja causa de ganho..." (1Tim. 6:5)



Conclusão:

É claro que estamos vivendo os últimos tempos. O cenário religioso, dominado mais e mais por Satanás, está fechando o cerco contra a igreja de Jesus Cristo. Essa verdadeira igreja está se identificando hoje com o nome e a história do movimento Fundamentalista.

O palco está sendo polarizado em apenas duas opções, dois polos: De um lado o Fundamentalismo Bíblico, legítimo representante da igreja verdadeira de Jesus Cristo, separada, perseguida e elogiada por Jesus Cristo em Apocalipse 3:10. Do outro lado, os apóstatas liberais das grandes denominações e por isso mesmo ecumênicos, dividindo o mesmo espaço com ateus blasfemos e réprobos a caluniar do Fundamentalismo Bíblico!

Todos eles tem um inimigo comum: Deus e a Sua Pura Palavra, pregados pelo Fundamentalismo!

São eles que se prostituem com os governos, entregando aos mesmos a autonomia das igrejas e recebendo em troca os favores iníquos governamentais, como terrenos, cesta básica para atrair gente, e conluios diversos como cargos governamentais, proteções ilícitas, condecorações por governos socialistas e passaporte diplomático (ver o que o presidente da Convenção Batista Brasileira recebeu). Essa é a característica comum a todos os caluniadores acima. Todos eles têm no seu currículo a abominção ecumênica amaldiçoada por Deus. A igreja Católica, a mulher-monstro de Apocalipse que comete prostituição com os reis da terra, está arrebanhando todo o mundo "protestante". Exagero? A Religião Mundial já está formada e tem o seu organograma prontinho nas Nações Unidas. O Plano da Nova Ordem Mundial inclui a exigência do Vaticano em indicar o papa católico romano como o novo líder global da vindoura Religião Mundial do Anticristo! O plano satânico inclui a globalização de 4 instituições que serão entregues de bandeja ao anticristo: Um governo mundial, uma Força Armada mundial, uma economia mundial e uma religião mundial. Com essa última, é que os ecumênicos acima estão nos fazendo o favor de colaborar. Todos os caminhos do mundo "religioso" denominacional levam a Roma! Veja que a Aliança Batista Mundial, sustentada pela Convenção Batista Brasileira (plano Cooperativo) com o dinheiro dos dízimos dos crentes, vai ao Vaticano se render ao Papa e suas idolatrias. Que tragédia do mundo "protestante" não Fundamentalista! Sobre ele Jesus disse:

"E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu." (Apoc. 2:21)




Ensinos Anti-Bíblicos