EXPONDO OS ERROS DO

PROF. CARLOS OSWALDO PINTO

Quem quer vomitar a Bíblia NVI sobre os crentes brasileiros?


 

INTRODUÇÃO

Ao tomar conhecimento da chegada de mais uma Bíblia Moderna no Brasil, alguns crentes sérios se preocuparam com as diferenças dessas Bíblias falsificadas em relação à verdadeira Palavra de Deus. Eles elaboraram então, um folheto12 esclarecedor denunciando as corrupções e Os Erros da Sociedade Bíblica Internacional e da Bíblia Nova Versão Internacional (NVI). Apesar dos argumentos sólidos, fundamentados e contundentes, expostos nesses dois trabalhos por crentes batistas, espirituais e consagrados, o professor Carlos Oswaldo Pinto, reitor do Seminário Bíblico Palavra da Vida, insistiu teimosamente em defender a NVI. Arregimentado talvez pela International Bible Society / Editora Vida, que viram ameaçado o prestígio da referida Bíblia, publicou ele na homepage da Sociedade Bíblica Internacional, uma tentativa de salvar a NVI. Na sua difícil defesa, portanto, o professor comete no mínimo 25 erros cujas citações serão analisadas e corrigidas a seguir:




1. " Num mercado longe de ser saturado, a NVI se estabeleceu como uma opção significativa..."

RESPOSTA: Que história é essa de "...mercado longe de ser saturado..."? Isso é conversa de quem está preocupado em preservar e divulgar a verdadeira Palavra de Deus, ou de quem quer aproveitar a FATIA DO MERCADO? Quem compra Bíblia é nicho de "MERCADO"? Mercado longe de ser saturado... Se você vende um produto no varejo, é problema seu usar a expressão "...mercado loge de ser saturado...", mas quando se trata da palavra de Deus, não se atreva a compará-la com sabão ou papel higiênico ou com um produto qualquer! "...mercado loge de ser saturado..." Saturado com o quê? Com essa multidão de novas Bíblias corruptas que saem todos os anos? Isso revela, como os editores atuais encaram os compradores de Bíblias. Eles estão incentivando e criando um "mercado" para ativar nas pessoas, uma sensação, uma necessidade interminável de comprar novas Bíblias! E agora outro absurdo: "...opção significativa..." Ninguém tem o direito de mudar a Palavra de Deus e vir com essa história de "opção". Os liberais não gostam da Palavra de Deus, por isso eles fabricam outras versões e empurram essa blasfêmia de "opção" para os crentes ficarem reféns de suas heresias e de seus lucros! Isso tem uma explicação: Essa idéia é coerente e vem da International Bible Society e de sua dona, a Zondervan. Foram lançadas AÇÕES DA ZONDERVAN NO MERCADO para dar lucro! Podemos confiar numa instituição que faz isso? Será que os interesses do MERCADO são os mesmos de uma instituição que pretende publicar a Bíblia e vendê-la aos crentes? Cada um responda para si próprio. Prefiro a minha Bíblia protestante baseada no Texto Tradicional. O professor já revelou sua atitude e já começou MAL!


2. "...São acusações graves que merecem ser respondidas com um pouco mais de critério e conhecimento de causa..."


RESPOSTA: As pessoas que elaboraram o folheto Expondo os Erros da NVI são crentes idôneos com boa formação fundamentalista. Como estudiosos sérios e reverentes da palavra de Deus, usaram de muito critério e conhecimento de causa para denunciar as barbaridades doutrinárias cometidas pelos DESASTRADOS tradutores da NVI que mutilaram a Palavra de Deus em milhares de palavras!


3. "... afirmações desinformadas por eles feitas..."

RESPOSTA: As afirmações colocadas no Folheto Expondo os Erros da NVI (o qual o professor propositalmente abrevia como "E.E." para não se expor, evitando o título contundente...) são FATOS, querido irmão. Fatos históricos, fatos baseados nas perversões da NVI. Faltou espaço para mais fatos que são omitidos dos crentes, que pela desinformação dos modernistas, sim, pensam que essas traduções corruptas são cada vez melhores.


4. "... o autor de E.E. dá a entender que a NVI utilizou acriticamente o chamado Texto Crítico (doravante TC) com o propósito de "enfraquecer diversas doutrinas como: divindade de Cristo, expiação por Cristo, morte vicária, etc.". Tal alegação é decididamente falsa..."

RESPOSTA: O professor Carlos Oswaldo Pinto está acusando TEMERARIAMENTE os autores do folheto Expondo os Erros da NVI de mentirosos. Quem comete uma alegação falsa é mentiroso. O que vemos, todavia, é que a NVI USA O TEXTO CRÍTICO (fato omitido no prefácio do Novo Testamento NVI). É isso que o folheto verdadeiramente denuncia! Se é "acriticamente" ou "criticamente" POUCO IMPORTA! Isso é fumaça para encobrir os fatos. Prezado irmão, se alguém usa só um pouco de veneno em sua comida, faz diferença se o veneno é derramado com um conta gotas ou com uma colher? O Texto Crítico é FALSO! É um fato que quem o produziu foram hereges e apóstatas do passado! Se alguém usa esse texto para produzir desnecessariamente uma Nova Tradução em português, está fazendo coro com os ímpios que produziram o Texto Crítico.


5. "é impossível existir plena equivalência verbal (correspondência unívoca) ao passar um texto de uma língua para outra."

RESPOSTA: ESSA DECLARAÇÃO DO PROFESSOR É FALSA! O professor Carlos Oswaldo Pinto está demostrando aqui das duas uma: ou seu intento de desinformar as pessoas, ou seu despreparo! Ao passar uma palavra de uma língua para outra, o tradutor fiel usa a equivalência verbal e formal. O tradutor infiel e irresponsável muda a palavra com a equivalência dinâmica. Traduzir (ou translate em inglês) vem do latim "translatus". Isso significa transportar algo SEM MUDAR SUAS CARACTERÍSTICAS! É como carregar um objeto (palavra) de um lugar (uma língua) para outro (outra língua). Caro irmão quer julgar a honestidade de uma Bíblia? Veja se ela usa ITÁLICOS. O uso de ITÁLICOS como é feito da Bíblia King James e na Almeida Corrigida e Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, é uma demonstração de respeito e alta consideração dos tradutores pelo leitor. Eles nos dizem com isso: "amigo essa palavra não está no original, mas foi colocada para a leitura fluente..." Agora a VERDADE: A NVI não usa itálicos. Eles manipulam e interpretam o texto ao seu bel-prazer e escondem isso de você! Caro amigo a NVI não é nem fiel ao Texto Crítico corrupto na qual se baseia!


6. " Sua opção pelo TR é perfeitamente aceitável, mas obviamente beira as raias do fanatismo religioso ..."

RESPOSTA: FANATISMO RELIGIOSO?! Prezado irmão! Vou contar uma história inacreditável que, essa sim, é FANATISMO RELIGIOSO! Era uma vez um texto grego que refletia os originais escritos pelos apóstolos. Deus preservou esse texto (de acordo com as dezenas de promessas Bíblicas, ex.: Mt 5:18, 24:35, Jo. 10:35) através dos séculos, fato que custou e que foi o motivos de assassinato DE MILHARES E MILHARES de crentes pela igreja-prostituta (já se disse que foram cerca de 68 milhões!). A contagem desse texto grego, que produzia MILHÕES de crentes, chegou a 5.210 manuscritos ( mais de 99% da evidência). Em 1881, dois ímpios, incrédulos e heréticos que cultuavam aos demônios em sessões espíritas, basearam uma Nova Versão Internacional (Revised Version) em basicamente apenas dois dos piores manuscritos gregos. Agora, os falsos eruditos do século 21, discípulos desse ímpios citados, querem nos convencer que esses são os melhores textos! Agora, no século 21, esses mestres do engano querem nos convencer que durante 1.500 anos, o cristianismo esteve com o texto errado das Escrituras! Os reformadores que morreram nas fogueiras da igreja católica estavam errados. Os grandes pregadores de reavivamentos poderosos na Inglaterra e Estados Unidos, estavam todos com o texto errado! E agora, na igreja de Laodicéia, nós somos bem aventurados por causa desses liberais apóstatas que nos corrigiram e nos salvaram desse imenso "erro e deslize" de Deus na História! ISSO É QUE É ARROGÂNCIA ELEVADA AO INFINITO E FANATISMO RELIGIOSO!


7. "...Qual das edições de Erasmo deveria ter sido tomada como base para o TR?"


RESPOSTA: Essa pergunta é irônica. O professor quer dar a entender que o TR é uma obra meramente humana e produto de várias revisões, como o famigerado Texto Crítico. Quer rebaixá-lo ao nível do TC para justificar o trabalho da NVI. Alguns fatos, entretanto, precisam ser colocados. Primeiro, a pergunta é VICIADA. Ela já traz no seu bojo um erro. É um erro dos opositores do Texto Recebido, a identificação de sua origem com Erasmus de Rotterdam. Erasmus, O MAIOR ERUDITO da Europa na época, um reformador de coração que mandou as 95 teses de Lutero para amigos e morreu entre protestantes, apenas coletou alguns manuscritos gregos representativos dos originais escritos pelos apóstolos e eram usados pelas igrejas cristãs por mais de mil anos na época. Erasmus jamais usaria os manuscritos que basearam o Texto Crítico porque ele os conhecia pois tinha acesso livre a todos os redutos de manuscritos na Europa, e rejeitou os textos heréticos Alexandrinos de tão corrompidos. De tão revoltada, a Igreja Católica colocou TODOS os livros de Erasmus na lista de Livros proibidos. Entretanto, o Textus Receptus que baseia a King James e a Bíblia de Almeida é o Texto Grego de Theodore Beza de 1598. ESSA É A VERDADE!


8. "...Assim, curiosamente, o chamado Texto Recebido utilizado pelos tradutores da Versão Autorizada inglesa (1611) não foi exatamente o Textus Receptus, designação que só foi dada a uma edição que veio 13 anos depois..."

 

RESPOSTA: O professor usa a palavra "curiosamente". O uso dessa palavra é com intenção irônica. O professor não informa ou melhor, desinforma que a diferença entre o texto grego de Beza de 1598 e o texto que os irmãos Elzevir batizaram de "textum receptum" em 1633 é ínfima e quase desprezível pois eram virtualmente iguais! Contrastemos esse fato com as 27 edições do Novo Testamento Grego da United Bible Societies (UBS)! Isso equivale uma média de um "novo texto original" a cada 3 anos! O que não foi dito também é que os dois principais manuscritos que baseiam o esse Texto Crítico são um lixo! Milhares de erros, milhares de razuras! Eles ficam até disputando quantos diferentes corruptores/corretores meteram a mão no "santo" manuscrito Sinaiticus. Uns dizem que foram 10 outros cinco... Já foi dito que é mais fácil encontrar dois versos nos quais eles (Sinaiticus/Vaticanus) se desentendem do que dois nos quais eles inteiramente concordam. Só porque deram um NOME à Palavra de Deus preservada em 1633, não significa que ela não existia antes disso. Será possível que não se compreende isso?! Não há nada de curioso nisso! "Curioso" sim, é como surge uma avalanche após outra de Bíblias modernas! "Curioso", é como a Sociedade Bíblica Internacional juntou o bando de abutres liberais para fazer a NIV em 1978. "Curioso", é como UMA LÉSBICA (Virginia Mollenkott) foi parar na comissão da New International Version feita pela International Bible Society. Curiosos estão os crentes que querem saber porque a palavra sodomita (s) sumiu completamente da Bíblia NIV. O mesmo "fenômeno" ocorreu com as palavras (em inglês) concupiscência, carnal e fornicação... Curiosos, estão os crentes para saber qual a comissão dos tradutores da NVI, que ficam nervosos quando essa Bíblia corrompida é atacada por crentes preocupados. Aliás foi até bom o professor levantar esse assunto de texto grego!!! Vamos fazer uma pergunta para ver se o professor sabe responder: Qual o EXATO texto grego que baseia a NVI? Sabe qual a resposta? NENHUM! Isso mesmo. Se alguém perguntar qual o texto grego que baseia a King James ou Almeida Fiel, o texto grego da Sociedade Bíblica Trinitariana está disponível para qualquer um. Já o mesmo não é possível dizer da Bíblia NIV ou NVI, por que eles teriam que fabricar um! Eles basearam-se no Texto Crítico, mas não são fiéis a ele. É uma salada. Não é curioso isso?


9. "...o que Erasmo utilizou não foi um texto majoritário, pois dependia basicamente de meia dúzia de manuscritos datados todos de depois do século XII. O manuscrito que Erasmo usou para o livro de Apocalipse, tomado de empréstimo ao erudito humanista Johann Reuchlin, não continha Apocalipse 22:16-21, que Erasmo retroverteu do latim para o grego!


RESPOSTA: ESSA DECLARAÇÃO É FALSA. "...meia dúzia..." O professor não é onisciente. Nem ele, nem ninguém sabe exatamente quantos e quais manuscritos gregos Erasmus usou. Agora, mesmo que fosse, se foi depois do século 12, ou vá lá que fossem "meia dúzia de manuscritos", veja como essa hipótese pouco importaria sob a ótica da doutrina da Preservação da Palavra de Deus: A Palavra de Deus SEMPRE ESTEVE DISPONÍVEL PARA O SEU POVO, fato negado pelos hereges que produziram o Texto Crítico e cujas crenças malignas os papagaios atuais estão sempre a repetir. Vejamos a afirmação "...não foi um texto majoritário..." Não sei qual a habilidade de "tabuada" do professor. Talvez ele esteja um pouco esquecido das lições de matemática. O fato é que o texto de Erasmus CONCORDA COM MAIS DE 99 PORCENTO DOS MANUSCRITOS GREGOS: 5.210 manuscritos de 5.255 no total ! Faça as contas irmão! Se isso não é majoritário então eu não sei o que é! O Texto Crítico usado na NVI, esse sim é MINORITÁRIO! Esse texto responde por apenas 0,8 % da evidência!!! O livro de Apocalipse, tem poucos manuscritos, sem dúvida, todavia, a época atual da igreja de Laodicéia não é mais a época de se mexer nos limites antigos. O relógio do professor está atrasado em meio milênio. Os críticos perderam o bonde da história em 500 anos! Vejamos, portanto, a prova que a declaração do professor é falsa: O trecho que ele quer desacreditar e extirpar da palavra de Deus é autêntico! Veja algumas provas de manuscritos que confirmam a autenticidade dos últimos versos de Apocalipse e contradizem o argumento desencaminhador de um mero "tomado de empréstimo" acima:

046; cursivos: Majoritário - Andreas a 046 Mss; Old Latin: ar/c/dem/div/gig/haf/Vulg; Syr: philox/harc; Cop: bo; Arm; Eth; 051-suppl.

Percebe como não podemos confiar nesses falsos "eruditos" modernos? Deus, na Sua Providência guiou através do Seu ato de preservação, os tradutores da Bíblia King James e em português a verdadeira Bíblia de Almeida a colocar o que está colocado e encerrado pela autenticação dos séculos. Isso não está disponível para ser manipulado pelos eruditos modernos, mesmo porque, intelectualmente e espiritualmente, eles são totalmente incompetentes, comparados aos gigantes da fé e piedosos homens do passado que traduziram a King James e imprimiram o Textus Receptus. Agora, por que será que o professor está tão preocupado em desacreditar os versos 16 a 21 do último capítulo da Bíblia. Se ele tem tanta certeza do que está dizendo, por que esses versos "espúrios" estão na NVI? Não é uma pergunta interessante? Será que ele e a comissão na NVI têm peito de remover aqueles versos de sua querida Bíblia NVI e encerrar a Bíblia em Apocalipse 22:15 com a palavra "MENTIRA" ? Vocês vão fazer isso, críticos "eruditos"? Creio que não, pois seria um desastre de vendas... O que há nesses versos de tão temidos? Talvez aquela parte que condena a Bíblia NVI e toda a sua comissão DESASTROSA, que é desafiada: " E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa..." Ap. 21:19.


10. "... será que a primeira edição de Erasmo é a que vale? Mas infelizmente ela não continha 1 João 5:7-8 e tinha um pedaço retrovertido do latim (Ap 22:16-21). Que fazer? "

RESPOSTA: O professor se julga mais sabido do que Erasmus de Rotterdam, o maior expoente lingüista da Renascença. O maior erudito do início do século 16 e provavelmente entre os poucos de todos os tempos! Após coletar e examinar melhor as evidências do Texto Recebido e usado pelas igreja cristãs, incluindo as versões Latinas, Erasmus de Rotterdam colocou de volta na sua terceira edição de 1522, a " Johannine Comma " de onde nunca deveria ter saído. Essa passagem, QUE SOFREU UMA TESOURADA NA NVI (daí a insinuação do professor para justificar a NVI), é tão autêntica quanto o dia! Confira a citação de Cipriano (200 - 258 AD) : "O Senhor diz: 'Eu e o Pai somos um' e novamente está escrito do Pai e do Filho e do Espírito, 'e estes três são um' " . (Tratados de Cipriano I: 1:6). De onde é que Cipriano tirou essa citação na primeira metade do terceiro século?! Do texto vindo diretamente dos apóstolos! Direto de uma cópia, ou talvez do original escrito por João! Exatamente como está na Bíblia Corrigida e Fiel de João Ferreira de Almeida, da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil! Não, irmão! Não precisamos da Bíblia NVI!!! Que fazer...?! Nós sabemos o que fazer. VAMOS CONTINUAR COM AS BÍBLIAS TRADICIONAIS!


11. "Como é que vai explicar essa grande confusão na origem do texto que supostamente contém o original do NT? "

 

RESPOSTA: "...grande confusão..." ?! Vou explicar o que é e onde está "...essa grande confusão..." ! Grande confusão está na cabeça dos crentes com essa loucura de Bíblia modernas todas RADICALMENTE diferentes entre si. É Bíblia Atualizada, é Bíblia Viva , é Bíblia Contemporânea, é Bíblia de Jerusalém, é Bíblia de Genebra (falsa da SBB), é Bíblia de Shedd (realmente, porque de Deus é que não é...), é Bíblia na Linguagem de Hoje, é Nova Tradução da Linguagem de Hoje, é Bíblia NVI! Ufa! Que confusão! Confusão maior ainda, não foi dita... Confusão maior é a origem do Texto Crítico. Confusão maior é o critério desses erudiólatras que de 1898 a 1979 produziram vinte e seis edições diferentes (já estão na 27ª...) do Texto Grego: uma edição diferente a cada 3 anos! "...supostamente contém o original..." Não é "supostamente". Se algum texto reflete o original esse texto é o TR. Ele não contém o original ele é a cópia EXATA do original! O professor com essa história do "contém" está repetindo a teologia dos apóstatas e liberais, é uma velha heresia que nega que você jamais pode ter certeza do que é a Palavra de Deus! Como ele mesmo disse, ele é que está procurando "chifre em cabeça de cavalo". Chifres aliás, que se encontram aos montes na Bíblia NVI. Leia a Bíblia Almeida Corrigida e Fiel da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil que toda a sua confusão se dissipará!

 


12. "...o valor do TR está em preservar uma tradição antiquíssima e bem documentada que se acha expressa na maioria dos manuscritos (à qual Erasmo e seus sucessores imediatos jamais tiveram acesso)... "

RESPOSTA: Erasmus de Rotterdam, que circulava por todas as importantes bibliotecas da Europa, tinha acesso aos mais variados manuscritos disponíveis inclusive os corruptos no qual a NVI se baseia. Erasmus rejeitou esses manuscritos corruptos que são apenas 0,8 % dos manuscritos gregos. Novamente o professor Oswaldo está a confundir os seus leitores, teimando em dizer que a Palavra de Deus estava perdida, inacessível aos crentes durante mil e quinhentos anos e recuperadas por incrédulos, apóstatas e servos do diabo em 1881 com a edição do texto crítico.

 


13. "Podemos apenas reafirmar nossa fidelidade a todas as doutrinas que o autor de E.E. nos acusa de atacar."

 

RESPOSTA: A NVI não é fiel a todas as doutrinas. O Texto Crítico que a comissão de tradução da NVI usa, possui 2.886 PALAVRAS GREGAS A MENOS!!! 356 passagens doutrinárias são afetadas no mínimo!

 


14. "Sobre a omissão da palavra "senhor" em Mar. 9:24"A NVI seguiu o TC, omitindo a palavra. "

 

RESPOSTA: Correto professor. Repitamos a firmação do professor para didaticamente fixarmos: "A NVI SEGUIU O TC". O TC (Texto Crítico) corrupto, mutilado, feito por hereges e editado por incrédulos! "A NVI SEGUIU O TC"! O Texto Crítico (TC) remove a palavra Senhor, referindo-se a Cristo, em pelo menos 14 ocorrências; remove a palavra Senhor de Jesus ou de Jesus Cristo, em pelo menos 3 ocorrências; remove a palavra Filho ou Filho de Deus, de Jesus, em pelo menos 2 ocorrências; remove a palavra Jesus de Cristo, em pelo menos 9 ocorrências; remove a palavra Cristo de Filho de Deus, em pelo menos 2 ocorrências; e a lista segue... São 9.970 palavras subtraídas, adicionadas e modificadas!


15. "Atos 8:37 Talvez por isso, Hodges e Farstad, editores do The Greek New Testament According to the Majority Text e defensores do TR (em oposição ao TC), optaram por omitir essa passagem e colocá-la apenas no aparato crítico. Talvez o autor de E.E. queira classificá-los também como hereges e destruidores da doutrina da divindade. "

RESPOSTA: Qualquer pessoa que ponha suas mão sujas de pecado na pura palavra de Deus para pervertê-la, em um só lugar, está destruindo alguma doutrina. Em 1982, inventaram um texto chamado de "Texto Majoritário" (o que é uma propaganda enganosa porque esse era um sinônimo do Textus Receptus) que é uma montagem falsa com mais de 1.800 variantes em relação ao Texto Recebido aprovado por Deus na história e na teologia! Atos 8:37 é uma dessas passagens. Hodges e Farstad SÃO HEREGES E DESTRUIDORES DA DOUTINA DA DIVINDADE SIM! Enquanto essa gente fica TENTANDO chegar a uma Bíblia que no máximo, é sempre mutante, os crentes que não levam a Palavra do Senhor na brincadeira, usam e pregam o Texto Recebido que foi produzido com o sangue dos mártires e não com a "sapiência" dos erudiólatras! Essse tal de Texto (novo) Majoritário é nada mais nada menos que a ressurreição retocada do texto de 1913 feito pelo racionalista alemão Hermann von Soden. Ele não representa a maioria dos manuscritos, não leva em consideração importantes evidências e acima de tudo já perdeu o bonde da história em (1982-1611 = ) 371 anos!


16. . "1 Tim 3:16 o autor de E.E. acusa a NVI de por em dúvida a própria escolha."

 

RESPOSTA: Esse versículo, componente na maioria esmagadora e contundente dos manuscritos gregos, é brilhantemente traduzido na Bíblia Corrigida e Fiel de João Ferreira de Almeida: "...Deus se manifestou em carne..." Ele é uma das maiores, senão a maior prova da divindade de Cristo. Os hereges gnósticos suprimiram/corromperam a palavra "theos" nos manuscritos corruptos (no qual a NVI se baseia, mas não teve a coragem de corrompê-lo totalmente), mas não impediram sua preservação, é claro. Na NVI, entretanto, está mal traduzido e, no rodapé, a NVI PÕE EM DÚVIDA A PRÓPRIA ESCOLHA! Escolha aliás que transmite a arrogância e falta de respeito em relação à Palavra de Deus. A péssima mensagem que os adoradores do Texto Crítico deixam para a posteridade pode ser resumida no último versículo do livro de Juízes. Esse versículo reflete a arrogância, a auto-suficiência, a adoração aos eruditos cheios de si que inundam as livrarias com Bíblias com seus nomes bem grande nas capas:

"Naqueles dias não havia rei em Israel; porém cada um fazia o que parecia reto aos seus olhos." Juízes 21:25


17. "1 João 4:3. Nesta passagem o autor de E.E. acusa a NVI de "aqui agrada[r] as falsas religiões, pois anula[m] que Cristo veio em carne."

 

RESPOSTA: Irmãos, não é questão de acusar! É um FATO! No verso 2 o apóstolo João pela inspiração do Espírito Santo enfatiza o aspecto positivo da confissão de que Jesus veio em carne: Quem confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus. No verso seguinte, é enfatizado o aspecto negativo, ou seja quem não confessa (ou omite a confissão como a Bíblia NVI faz) que Jesus veio em carne, não é de Deus. A Bíblia que não confessa que Jesus veio em carne em 1João 4:3 NÃO É DE DEUS! Corra dela irmão! Não a compre, denuncie. A NVI não apenas agrada às falsas religiões, ela se junta à seita do gnosticismo.

 


18. "Colossenses 1:14. Este texto está alistado como um ataque à expiação por Cristo e só pelo seu sangue. Em Colossenses 1.14, o TMaj está um pouco dividido, com maior parte inclinada para a omissão das palavras ("por meio do seu sangue"). Uma vez mais, Hodges e Farstad optam por seguir o TC (Será que secretamente são do time dos liberais?). se a NVI e o TMaj tivessem retirado "pelo seu sangue" de Efésios 1.7, a passagem paralela (de onde provavelmente veio a adição no TR e traduções dele dependentes)."

 

RESPOSTA: O professor está OBCECADO pelo que chama de TC e TMaj. Ele não consegue enxergar onde está a Palavra de Deus. Está sempre em dúvida, sempre empurrando os incautos para suas teorias. A sua teoria não é nova, não é inédita. Ela vem direto dos apóstatas e racionalistas "ecléticos" (=heréticos) do século 19. O TC difere do TMaj em MILHARES de palavras. Os hereges que corromperam alguns manuscritos gregos, ODIAVAM O SANGUE DE CRISTO. É por isso que as passagens acima omitem essa doutrina. Todavia uma grande quantidade de manuscritos confirmam as palavras "pelo seu sangue" em Cl. 1:14 que, inclusive, acompanham todas as ocorrências que se referem à redenção/remissão no sentido de perdão de pecados! Essa omissão do "sangue" é a mesma doença sofrida pelo incrédulo Robert Bratcher, um terrível herege da Convenção Batista Brasileira e um dos maiores corruptores da Bíblia que produziu a Bíblia na Linguagem de Hoje e Today's English Version.

 


19.. "Atos 9:5-6. Outro dos supostos ataques à divindade de Cristo, esta opção textual do autor de E.E. é rejeitada pelo TMaj e pelo TC. A origem mais provável desta frase no TR é a passagem paralela em At 26:14."

 

RESPOSTA: Aqui, novamente, a doença da erudiolatria se manifesta. O professor pensa que cada passagem, cada versículo é produto de uma "...opção textual...". O "endeusamento" dos dois textos falsos se repete. Tudo tem que ser julgado à luz do TC e TMaj. É uma adoração, um fanatismo a manuscritos vindos diretos da lata do lixo, prontos para ser queimados de tão inúteis. A citação de At. 9:5 se encontra em vários manuscritos antigos, e não é fruto de uma inserção irresponsável como se quer colocar! Isso é que é desinformação!


20. "1 Pedro 2:2. Novamente o autor de E.E. usa a tática da culpa por associação para relegar a NVI ao rol dos hereges. A inclusão da expressão grega ("para a salvação" ou "na salvação") é atribuída à crença de que "a salvação vem por um processo gradual de crescimento." Temos aqui um caso em que a tradição textual bizantina (TMaj) apresenta divisão. A leitura da NVI é apoiada por alguns dos principais manuscritos dessa tradição. Exceto pela sua escolha prévia do TR como representativo do original inspirado, o autor de E.E. deveria pelo menos considerar a possibilidade de que Pedro estivesse usando o mesmo tipo de proposta teológica que Paulo usou em Filipenses 2:13"

 

 

RESPOSTA: Quem está com a verdade não precisa usar de falsa "tática" alguma! Analisemos os FATOS. Os produtores do Texto Críticos eram hereges, idólatras, demonistas, evolucionistas, racistas e espíritas. Quem se associa com o Texto Crítico é a comissão da NVI e não os seus opositores. Quando alguém sempre acompanha um traficante e é preso numa batida polícial junto com o criminoso, tem o direito de se indignar? Não! Vistam a carapuça... O professor não aceita a Palavra de Deus como ela é. Quer criticá-la, quer julgá-la, quer melhorá-la. Quer usar propostas teológicas. A citação "...cresçam para a salvação ..." em 1Pe. 2:2 é claramente FALSA E CORRUPTA, introduzindo um erro RIDÍCULO PATÉTICO E EVIDENTE! É óbvio que o correto é "...para que por ele vades crescendo..." (1Pe 2:2 ACF)


21. "2 Tessalonicenses 2:8. Esta passagem está alistada como umas das "gravíssimas contradições." A NVI é acusada de contradizer Apocalipse 19:20 ao traduzir aqui o verbo grego [...] ou [...] por "matará". Ora, esse verbo indica "consumir " ou "destruir" em Lucas 9:54 (idéia de consumir com fogo) e em Gálatas 5:15 (sentido figurativo). Assim sendo, especialmente em vista de Lc 9:54, a tradução da NVI é aceitável e não configura contradição. Como explicar a tradução "desfará" da Almeida Fiel?"

 

RESPOSTA: Agora o professor tem a audácia de acusar a TRICENTENÁRIA tradução Corrigida de Almeida desacreditando-a perante a desqualificada NVI. Pensemos um pouco em outro assunto. Se a Corrigida de Almeida for uma boa tradução, preferida pelos brasileiros e demais falantes da língua portuguesa, seria necessária a NVI? Claro que não! É absolutamente necessário para eles, acusar a velha versão para justificar a nova. A NVI não é a Bíblia do povo protestante. Esses ecumênicos convidaram vários teólogos católicos e apóstatas para participar dessas comissões. Enquanto isso os protestantes reformadores morriam nas fogueiras da inquisição. Esses eruditos almofadinhas são TRAIDORES. A NVI É UMA TRAIDORA. A palavra que o professor acusa de incoerência e do grego "analosei". Ela significa consumir, destruir, desfazer. Essa última é a tradução correta no texto ( "desfará" na ACF e "consume" na KJV) e não a mudança para MATARÁ (que pode implicar outra coisa)como na NVI.

 


22. "1 João 5:7-8. Esta controvertida passagem foi alistada como um ataque da NVI contra a doutrina da Trindade. O autor de E.E. compara a NVI à bíblia dos Testemunhas de Jeová, utilizando mais uma vez o golpe baixo da culpa por associação. ... Até prova em contrário, a NR da NVI não falou inverdade quando disse que o texto da Comma "não é encontrado em nenhum manuscrito grego anterior ao século XII". O ônus da prova se encontra com o autor de E.E."

 

RESPOSTA: Não há muita diferença entre a Bíblia dos TJ e a NVI. É um fato que ambas usam o mesmo texto grego! Eles querem um texto que enfraqueça mais e mais a divindade de Cristo e isso a IBS dá uma enorme colher de chá aos TJs. Pelo motivo da NVI ser corrupta e ser uma "espada de plástico" e não "Espada do Espírito" como a Almeida Corrigida e Fiel, você vai ter que suar muito a camisa para evangelizar um TJ usando a NVI! A acusação contra a "Comma Joanina" não está mais em disputa. Ficou fora de moda. As evidências internas e externas da autenticidade do texto de 1Jo. 5:7-8 são tão contundentes e arrasadoras, que não é necessário comentá-lo. Entretanto, vejamos ocasiões e pessoas que registraram essa passagem: Tertulliano, Cipriano (ano 250 AD), Agostinho e o próprio Jerônimo! O professoar está desqualificado para falar sobre isso."...golpe baixo..." O professor está desinformando. Golpe baixo é mutilar a Palavra de Deus. Golpe baixo é usar manuscritos guardados pela igreja católica. Sim, a Bíblia NVI é uma Bíblia católica e não protestante! Tanto isso é verdade, que no item 24 abaixo, se pode ver a "pequena" oferta que o dono da NVI deu à igreja católica.


23. "Nessa categoria, da qual tratarei apenas dois exemplos dados em E.E., aparecem ao mesmo tempo uma ingenuidade exegética e um dogmatismo dignos de nota. Em Marcos 1:2, o texto adotado pela NVI exige muito maior firmeza quanto à inerrância do que o do TR. Conquanto minha preferência pessoal seja pelo TMaj (= TR), precisamos reconhecer que o mesmo expediente de alistar dois profetas... "

RESPOSTA: "ingenuidade exegética e um dogmatismo" A Bíblia nos diz para evitarmos os falsos mestres identificados com a esperteza. Eles não são ingênuos. Um exemplo de mais uma desinformação do professor é que o TMaj = TR. Isso não é verdade. O TMaj, inventado por dois liberais (Hodges e Farstad) em 1982, difere em mais de 1.800 ocorrências do TR. O professor usa a palavra dogmatismo. A Bíblia é cheia de dogmas (dogma=ponto fundamental e indiscutível)! É cheia de ensinos que não se discute. Graças a Deus! "minha preferência pessoal" IMAGINE O LEITOR BASEAR SUA FÉ NA "...preferência pessoal" DESSES ERUDITOS MODERNOS! Que Deus tenha misericórdia de nós se assim o fizermos. Não é necessário nem comentar os erros do parágrafo acima!


24. "Lamento ainda que ele tenha sido deliberadamente cego para com a tendência mais conservadora da NVI em relação à sua equivalente americana (NIV).

RESPOSTA: Note a confissão: "...equivalente americana (NIV)..." Aqui o professor deixa escapar o que a NVI realmente é: farinha do mesmo saco que a deplorável NIV. Esse argumento de "...mais conservadora..." não interessa nem faz a menor diferença por um motivo muito simples (além dos citados): O patrão de ambas as Bíblias mencionadas pelo professor é o mesmo! NVI É IGUAL A NIV! Não sei se o professor se lembra das lições de geometria. Há um conceito importante que ajuda o bom estudante. É assim: duas coisas iguais a uma terceira, são iguais entre si. NVI e NIV se baseiam no mesmo Texto Crítico, logo... são iguais entre...SI! O professor em nenhum momento do seu discurso revelou quem é o dono da Zondervan (que é o dono da Editora Vida e da International Bible Society ) revelou? Sabe quem é irmão? É Rupert Murdoch! Esse multi bilionário da Mídia secular é dono também da Fox Television e de outras publicações como a revista cheia de erotismo "Seventeen". Pasmem: Ele doou 10 milhões de dólares para a construção da nova catedral católica de Los Angeles Califórnia! De bandeja para o Papa! Viu onde vai parar o dinheiro da NVI? NVI e NIV pertencem ao mesmo dono, logo... são iguais entre...SI! Quem é "...deliberadamente cego..."?


25. "...a aproximação tentada com o internauta que disseminou o texto não tenha produzido resultados animadores, senão a mesma atitude negativa que transpira nas seis páginas de que constou o documento aqui considerado."

RESPOSTA: "...atitude negativa..." Veja em Apocalipse 22:18, ( será que a NVI vai ter a coragem mutilar os 6 últimos versos de Apocalispse?) qual a atitude negativa que o Senhor Jesus Cristo terá com aqueles que corrompem a Sua Sacro-Santa Palavra! Caso o professor e qualquer outra pessoa se arrependa desse pecado gravíssimo de adulterar a Palavra de Deus, os braços dos defensores do Texto Tradicional estarão abertos. Enquanto isso não acontece, não há conversa, pois a aproximação com qualquer pessoa que insiste em perverter a Palavra de Deus é algo totalmente condenável na Bíblia!

Leiamos Romanos 16:17-18 (ACF): " E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles."


Os promotores da Bíblia NVI promovem dissenções e escândalos contra a doutrina que nós, falantes da língua portuguesa, temos aprendido já há 320 anos! Não desprezemos os sábios conselhos do apóstolo Paulo sobre os que promovem dissenções:


"...desviai-vos deles." (Rom. 16:17 ACF)




CONCLUSÃO

Citando o Dr. D.A. Waite3 que nos relembra um conceito da GEOMETRIA que pode também ser usado na TEOLOGIA, nos lembramos que: "Duas coisas iguais a uma terceira, são iguais entre si". Nas feiras livres do Nordeste, quando se vê um saco de farinha aberto e duas cumbucas cheias de farinha bem próximas a ele, concluímos que as cumbucas possuem FARINHA DO MESMO SACO! Até aqui dá para perceber que NIV e NVI é farinha do mesmo saco. Os erros cometidos nos Estados Unidos se repetem no Brasil. O resultado só pode dar em indigestão espiritual. Veja o que Satanás, usando as versões modernas da Bíblia, já fez de estrago nos Estados Unidos, país grandemente usado por Deus mas em rápida decadência! Cabe aos crentes com discernimento, rejeitarem a colcha de retalhos, o labirinto de opiniões pessoais e delírios acadêmicos desses modernistas, a confusão dos erudiólatras que desagua na NVI. Cabe aos crente sérios se engajarem na defesa da pura Palavra de Deus preservada no Texto Recebido e no Texto Massorético!

Rejeitemos esses Neo-evangélicos de Dallas Theological Seminary, rejeitemos as versões modernas8 , dentre as quais a NVI é uma legítima representante, pois se baseiam no texto corrupto, falso e mutilado de Westcott e Hort e valorizemos o Textus Receptus, que serviu de base para a Bíblia King James e ,em português, a Corrigida e Fiel de João Ferreira de Almeida publicada pela Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil.

 

"E se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, que estão escritas neste livro." (Apoc. 22:19)

 

"Por que nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus." (2 Cor. 2:17)

 


Elaborado por: JPMA

 

1ª edição FEV/2001

 


BIBLIOGRAFIA

1- Revision Revised, Dean John W. Burgon
2- Modern Bibles- The Dark Secrets, Jack Moorman.
3- Defending The King James Bible – Dr. D.A. Waite.
4- A Creationist’s Defense of the KJB, Dr. Henry Morris
5- An Understandable History of the Bible, Dr. Samuel Gipp
6- Life & Letters, FJA Hort, Vol. 1 pág 458
7-RV, NIV, NAS, NKJV, TEV, Atualizada, Linguagem de Hoje, Revisada, Viva, NVI, ECA, etc...
8-A BÍBLIA SAGRADA - Edição Almeida Corrigida e Fiel Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, 1995.
9-MODERN BIBLE VERSIONS, Dr. David Cloud, 1994.
10-THE LIVING BIBLE, BLESSING OR CURSE, Dr. David Cloud, 1991.
11-COUNTERFEIT OR GENUINE?, Dr. David Otis Fuller, 1975.
12-EXPONDO OS ERROS DA NVI, folheto, 1999.
13-UNHOLY HANDS ON God's HOLY BOOK, Dr. David Cloud, 1999.
14-FOR LOVE OF THE BIBLE - Dr. David Cloud, págs 359,360.
15-FOREVER SETTLED - Dr. Jack Moorman, págs. 265, 266.

Para mais informações sobre os erros das versões modernas contate:
O seguinte website em português: www.geocities.com/athens/olympus/1563



Menu Versões Bíblicas

 

Home