FATOS E CITAÇÕES SOBRE

ERASMUS DE ROTTERDAM

 

1. É um ERRO a declaração dos opositores do "Texto Recebido" de que "quem o produziu foi Erasmus". Desiderius Erasmus de Rotterdam (1466-1536) apenas coletou alguns manuscritos [principalmente 5] representantes fidelíssimos de 99% dos que já eram usados pelos crentes na história e os imprimiu em 1516. Erasmus sabia da existência de manuscritos corrompidos (do qual o Vaticanus era um representante) e rejeitou-os.

 

2. Apesar disso, vejamos as diferenças entre Erasmus [o MAIOR classicista da Renascença, grande intelectual, lingüista e ERUDITO da EUROPA no século 16] e os HEREGES APÓSTATAS Westcott e Hort que produziram o texto Crítico mutilado em 2.886 palavras gregas e corrompendo doutrinas cruciais em 356 ocorrências!

 

3. Digno de nota é que Westcott e Hort não acreditavam NEM MESMO NA INSPIRAÇÃO DOS ORIGINAIS! Por esse motivo eles queriam levar os ingênuos a crer em sua teoria textual ( "QUANTO PIOR, MELHOR" ) que no fim vai dar em NADA, ou melhor já deu na pulverização dos LIXOS de Bíblias Modernas! Foi a maldição espalhada que se compara à mitologia grega da "caixa de Pandora"

 

VEJAMOS O QUADRO COMPARATIVO:

 

ERASMUS

WESTCOTT & HORT

VIVEU NUMA ERA DE FÉ

VIVERAM NUMA ERA DE DÚVIDA

TESOUROS DO GREGO RECÉM DISPONÍVEIS

LIXOS DO GREGO RECÉM DISPONÍVEIS

REJEIÇÃO À IGREJA CATÓLICA

RETORNO À IGREJA CATÓLICA

APROXIMAÇÃO COM OS PROTESTANTES

 

Final da vida de Erasmus:

'Em 1535, ele [Erasmus] retornou novamente para Basiléia e morreu lá no ano seguinte ENTRE SEUS AMIGOS PROTESTANTES, sem qualquer relação, até onde se saiba, com a Igreja Católica Romana"

(David W. Cloud, Myths About The Modern Bible Versions, pp. 64)

REJEIÇÃO AOS PROTESTANTES

"...Protestantismo é só fugaz e temporário."

Life of Hort, Vol II, pág 30, citado em Which Bible, D. O. Fuller, p. 279

 

"...Evangélicos me parecem ser [antes] pervertidos do que falsos."

Life of Hort, Vol I, pág 400, citado em Which Bible, D. O. Fuller, p. 278

CRÍTICA FEROZ À IGREJA CATÓLICA

Acusações dos padres sobre Erasmus:

"Ele diz que não há nada em comum entre o Espírito Santo e os monjes--que eles são troncos ao invés de homens!"; "Ele é um herético, um heresiarca, um falsificador! Ele é um pato...Ele é o próprio anticristo!"

J.H. Merle D'Aubigne, History of the Reformation of the Sixteenth Century, New York: Hurst & Company, 1835, Vol 5, pp 153-54, citado em Myths About The Modern Bible Version, David Cloud, pág. 56, 57

"O Concílio de Trento (1545-1564) classificou Erasmus como um herético e proibiu seus trabalhos. Em 1559, o Papa Paulo IV colocou Erasmus na primeira classe entre os autores proibidos..."

(David W. Cloud, Myths About The Modern Bible Versions, pp. 58)

LOUVOR À IGREJA CATÓLICA

 

"Você sabe, eu sou um ferrenho sacerdotalista..."

Life of Hort, Vol II, pág 86 citado em Which Bible, D. O. Fuller, p. 279

 

"Eu tenho me persuadido que o culto à Maria e o culto a Jesus tem muitíssimo em comum nas suas causas e em seus resultados..."

LIFE OF WESTCOTT, VOL II, Westcott, pg 51,52,86, citado em Which Bible, D. O. Fuller, p. 279

AMOR À PALAVRA DE DEUS E DESPREZO AOS ATEUS

 

"Essas palavras sagradas lhe dão a exata imagem de Cristo falando, curando, morrendo e ressucitando, e fazendo-o tão presente, que estivesse Ele perante seus próprios olhos, você não O veria mais verdadeiramente."

Myths About The Modern Bible Version, David Cloud, pág. 52 citando Erasmus

"Eu veementemente discordo daqueles que não permitem que pessoas leiam as Escrituras particularmente ou as tenham traduzidas nas línguas vernáculas como se Cristo tivesse ensinado doutrinas difíceis que só os teólogos pudessem entendê-las ou como se a segurança da religião cristã repousasse na ignorância"

Myths About The Modern Bible Version, David Cloud, pág. 52 citando Erasmus

 

Em uma de suas obras mais influentes, "Encomium moriae e "The Praise of the Folly", ele atacava sem dó nem piedade, a superstições, vulgaridades e tolices de seus dias. Seus alvos eram os gramáticos, sofistas, advogados, cientistas, teólogos e padres."

Enciclopédia Grolier, 1995.

 DESPREZO PELA PALAVRA DE DEUS E AMOR AOS EVOLUCIONISTAS

 

"Meu sentimento é que a teoria [de Darwin] é irrespondível."

Life of Hort, Vol I, pág 416

 

"Ninguém agora, eu suponho, sustenta que os 3 primeiros capítulos de Gênesis, por exemplo, relatam história literal - eu jamais pude entender como alguém lendo-os com olhos abertos pudesse pensar que faziam"

Life of Westcott, Vol II, pág 69

 

"Nenhuma consideração especial deve ser feita concernente às suas [da Bíblia] declarações de inspiração e preservação".

Modern Bible Versions - The Dark Secrets, Dr. Jack Moorman.

 

"Pense sobre aquele vil Textus Receptus..."

Hort aos 23 anos de idade - 1851 escrevendo a um amigo (Life and Letters of Fenton John Anthony Hort, 1896, Vol 1, p. 211).

 

"Pouco é ganho ao se especular após qual ponto preciso tais corrupções vieram [ele está falando sobre corrupções no Novo Testamento] elas podem ser devidas ao escritor original" (grifo nosso)

Westcott and Hort , Introduction to the Greek New Testament, 1881, p. 280)

 

A fé do crente não deve estar depositada em nenhum "erudito", reformador ou figurão denominacional, mas em Deus, O Fiel Preservador de Sua preciosa Palavra!

Jan/2001

 

"Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia;

e a sua verdade dura de geração em geração."

Salmo 100:5 (ACF)


Elaborado por: JPMA (JAN 2001)


Menu Versões Bíblicas

Menu principal