Declarações espantosas do grupo de "Rock evangélico" CATEDRAL!

 

 

INTRODUÇÃO:

A que ponto chegamos! Como já fartamente demonstrado, o Rock, seja ele rotulado de "gospel" ou qualquer outra "enganação" é sem dúvida a música dos demônios ! Apesar disso, grupo após grupo desse tipo e música aparece e faz o maior sucesso. Não só isso, declarações inacreditáveis e intimidatórias são emitidas de modo que os crentes que amam ao Senhor, ficam a se perguntar: "a que ponto chegamos ?!"

Dentro desse contexto, um grupo chamado CATEDRAL tem feito um enorme sucesso no Brasil e até no exterior, vendendo milhares de discos.

 

CITAÇÕES:

Ao se pesquisar na internet sobre esse conjunto de música contemporânea, algo de estarrecedor pode ser encontrado. Vejamos citações:

"Com uma proposta ousada e fora dos padrões usuais da música gospel, CATEDRAL fez o que ninguém antes havia feito."

 

Vejamos a estratégia de IMITAR os cantores ímpios (alguns drogados, homossexuais ou até cultuadores de demônios!) para agradar aos ouvidos dos mundanos:

"Numa época em que o "must" era o Rock Brasil, que comportou bandas de calibre como Kid Abelha, Paralamas do Sucesso e Legião Urbana; CATEDRAL apresentou um tipo de música que falava desde o amor ágape até os problemas sociais e políticos do Brasil: a fome, os menores abandonados, a corrupção, a ausência de lei, o abuso das autoridades, mas sempre com uma solução definitiva e otimista."

 

"Com um timbre de voz muito similar ao vocalista do grupo Legião Urbana, Renato Russo; Kim, o vocalista e autor de todas as letras da banda, tem conseguido não só atingir o meio gospel, mas também o público popular..."

"Reconhecida nacionalmente como a melhor banda de gospelrock da atualidade, CATEDRAL toca o rock'n'roll sem deixar de lado as baladas românticas, dessa forma conquistando um público muito eclético. Há muito, CATEDRAL rompeu as barreiras dos preconceitos saindo, também, para cantar além das paredes das igrejas."

 

Vejamos a estratégia de JUNTAR O SACRO com o PROFANO. Procedimento ABOMINÁVEL perante o Senhor!

 

"Quem poderia pensar em unir o rock'n'roll à música evangélica? O grupo CATEDRAL, formado por Kim (voz), Cezar (guitarra), Júlio Cezar (baixo) e Guilherme (bateria), não só conseguiu, como atualmente é o melhor representantes do estilo Gospelrock. "

 

Vejamos agora como os roqueiros classificam os hinos e cânticos espirituais que durante séculos do cristianismo verdadeiro já produziram MILHÕES de salvos sem a "estratégia" da música dos demônios (Rock gospel) que apenas começou a adentrar nas igrejas quarenta anos atrás (referência : 2001)!

 

"As pessoas que não são evangélicas estão descobrindo que nossa música é boa para ouvir; que não se trata de uma música fanática, [grifo nosso] mas sim, de música popular com uma mensagem super positiva. (Kim)"

  

Vejamos agora como os roqueiros estão orientados para o SUCESSO e e vendas espetaculares não para o correto!

 

"Catedral - O Sucesso. O primeiro disco da banda, "Você" (1988), já ultrapassou a faixa de 100 mil cópias vendidas. Nos anos seguintes, CATEDRAL lançou: "Aos ouvidos sensíveis do coração" (1989), "Catedral III " (1991), "Catedral ao vivo no Canecão"(1993), "Está consumado - volumes 1 e 2 " (1993), e depois de contratados pela MK Publicitá, estão alcançando o ápice de sua carreira com "Contra todo o mal" (1994), "O Sentido" (1995) e "Eterno" (1996), seus mais recentes trabalhos, com sucesso absoluto de vendagem e público."

 

"A banda, que está mesmo a frente do tempo gospel, já iniciou sucesso em turnês pelos E.U.A em dois anos consecutivos, além, é claro, de estar constantemente em turnês nacionais com shows lotados de norte a sul do país. Em 1997, foi lançado Catedral - 10 anos em comemoração a uma década de sucesso. Com gravações ao vivo de um show realizado no Imperator, no Rio de Janeiro, o disco apresenta também três músicas inéditas e uma faixa interativa em CD-ROM. O repertório conta com 20 dos maiores sucessos da banda... O show, que foi absoluto sucesso de público, com casa lotada e ingressos esgotados, pode ser conferido através do homevideo Catedral - 10 anos, gravado ao vivo durante o show. Em 1998, com a visão de todo o mercado gospel em países de língua latina, CATEDRAL lançou o CD Catedral en español, com seis faixas de suas músicas mais famosas em versões em espanhol e três faixas bônus com versões em inglês... Ainda em 1998, mais uma vez, CATEDRAL marcou a história da música evangélica no Brasil. Foi a primeira banda gospel a ser convidada para tocar no Metropolitan, a maior casa de espetáculos do Rio de Janeiro. O convite aconteceu devido ao estrondoso sucesso conseguido no primeiro show da banda na casa ao lado de Marina de Oliveira, produzido pela MK em 1996 para o lançamento dos CD Eterno e Momentos 1 e 2 (estes de Marina). O 2º show na casa aconteceu dia 2 de novembro e marcou o lançamento nacional de seu novo CD - 'A Revolução'."

 

Vejamos como os roqueiros incentivam e cultuam à CARNALIDADE SENSUAL DA DANÇA e não estão preocupados com a verdadeira adoração!

 

"O show no Metropolitan confirmou o sucesso da carreira de 11 anos da banda com um público de 3.600 pessoas que dançaram e foram à loucura [ênfase nossa] ao som de antigos e novos sucessos desta banda que também comemorava na data a venda de mais de um milhão e meio de cópias. O novo CD, "A Revolução", lançado pela MK Publicitá, demonstra a evolução do trabalho do grupo, marcado sempre pela ousadia. A canção título do CD faz uma crítica à política e a outros ‘agentes nocivos’ à sociedade."

 

Vejamos como os roqueiros estão preparando o povo para um ECUMENISMO!

 

"Em 'Somos Todos Iguais' é feito um alerta sobre as divergências geradas pelas diferenças de crenças e seus malefícios."

 

Vejamos como os roqueiros estão ESCARNECENDO dos crentes que repudiam suas músicas e estilos!

 

"Mas a música mais polêmica do CD é, sem dúvida, "Os Filhos de Caim". O refrão ‘quem fala mal de mim são os filhos de Caim’ é um recado claro para aqueles que sempre criticaram a linguagem ousada do CATEDRAL. Depois do show no Metropolitan, CATEDRAL repetiu, no ano seguinte, o sucesso na casa de shows Olympia em São Paulo.Ainda em 98, CATEDRAL ganhou o prêmio "Top de Vendas" concedido pela MK, por seu desempenho no ano sendo o artista que mais vendeu na gravadora. A premiação foi televisionada e pode ser conferida em uma edição especial do Programa Conexão Gospel[*]."

"Esse estilo chocou muita gente dentro do próprio meio da música evangélica e já fomos alvos de muitas críticas. Sempre fomos um pouco agressivos e ousados, e esse é o nosso padrão. Queremos popularizar a música evangélica, acabar com o preconceito existente ... (Kim)"

 

*Obs: O programa Conexão Gospel é o mesmo que teve a audácia de convidar os crentes, em 7 de Janeiro de 2001, para participar do Rock'n Rio III e assim prestigiar o grupo gospel Oficina G3 que abriu o evento chamados por alguns crentes de SINAGOGA DE SATANÁS!

 

 



Nota de atualização: Declarações do Catedral sobre as igrejas evangélicas: Disseram que a igreja ... era um segmento podre”, fazendo menção ao mercado da música gospel. As declarações deixaram muitos fãs perplexos. “Quando mudamos nosso estilo, perdemos muito deste público fanatizado. E, na verdade, ele não faz a menor falta. São pessoas que não passam nada”, afirma Kim na reportagem do Usina (que pode ser lida no link http://usinadosom.zip.net/render_content. asp?conteudo=6598). Os integrantes do grupo negaram as afirmações. A Banda Catedral não faz parte da MK Publicitá desde 1999, quando assinou com a gravadora secular Continental. Kim, que ainda estava vinculado à gravadora, teve seu contrato rescindido após a veiculação da reportagem de Ricardo Pieralini que, consultado pela MK confirmou todas as opiniões emitidas na matéria.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós se apoiarmos essa gente!

 

JPMA - Fev 2001





Menu Música do Diabo

Menu Música de Deus

Menu Principal