Aliança Batista Mundial

 

Veja onde vai parar parte do dinheiro do plano cooperativo: 10% das entradas das igrejas da

Convenção Batista Brasileira

 

 

1. História

 

A Aliança Batista Mundial foi criada em 1905 por iniciativa da Convenção do Sul dos Estados Unidos. Um dos homens envolvidos com a criação dessa instituição foi justamente  A. T. Robertson (1863 – 1934), professor do Southern Baptist Theological Seminary,  em Louisville – KY. Segundo W. A. Criswell, o Dr. John Clifford, pastor em Londres e presidente da União Batista Britânica, foi o primeiro presidente da Aliança Baptista Mundial. Esse apóstata foi o mesmo que teve a ousadia tenebrosa de censurar Spurgeon em 1888. Esse Dr. Clifford, que abraçou a alta crítica e foi o instrumento de apostasia entre os Batistas ingleses, foi o primeiro presidente da Aliança Batista Mundial. Que início amaldiçoado...

                       

Devido a esses ecumênicos, a intenção era a de criar uma instituição que pudesse servir de parlamento e de união dos batistas em todo o mundo.

 

Hoje, a ABM (ou “BWA - Baptist World Alliance” em inglês) abrange 201 denominações batistas, que a sustentam com dezenas de milhares de dólares mensais,  Isso inclui, obviamente, a apóstata Convenção Batista Brasileira, que juntamente com os outros grupos, estão presentes em mais de 140 países. Esses números impressionantes significariam, automaticamente, bênçãos e aprovação divina? Vejamos:

 

 

2. Palestrantes, encontros e eventos envolvendo a Baptist World Alliance:

 

Hoje, a BWA é um ajuntamento de apóstatas e ecumênicos que negam todas as posições separatistas que sempre identificaram os verdadeiros batistas. Seguindo essa orientação "inclusivista", a BWA apoia grupos que trabalham passo a passo com governos comunistas, agendas da ONU e do Vaticano.


Os ecumênicos Nilson Fanini e Denton Lotz com o Papa João Paulo II no Vaticano em 1996.
O que é que um verdadeiro batista vai fazer da sede da Mãe das Prostituições, embriagada
com o sangue dos mártires?

Na liderança estão incluídos palestrantes do totalmente blasfemo Concílio Mundial de Igrejas e Concílio Nacional de Igrejas. Vejamos exemplos de incrédulos que assumiram a posição de palestrantes em reuniões na BWA, ou reuniões nas quais a BWA participou, fatos que desmoralizam totalmente essa instituição, que deve ser completamente repudiada por qualquer verdadeiro batista.

 

               

2.1. Em 1988: Arcebispo Anglicano Desmond Tutu !

 

Em Outubro de 1980, o apóstata disse:  "Algumas pessoas pensam que existe algo diferente acerca do nascimento de Jesus... Pode ser que Jesus era um filho ilegítimo" (Desmond Tutu, Cape Times, 24 de Outubro, 1980).

 

Em 1978, ele disse: “O Espírito Santo não está limitado à Igreja Cristã. Por exemplo, Mahatma Gandhi, que é um Hindú ... O Espírito Santo brilha através dele" (Desmond Tutu, St. Alban's Cathedral, Pretoria, South Africa, 23 de Novembro, 1978).

 

Em Fevereiro de 1996, esse herético clamou pela ordenação de homosexuais.



Em 1998, esse herético palestrou no encontro da Aliança Batista Mundial para 500 líderes batistas e foi louvado pelo presidente da Aliança Batista Mundial, Nilson Fanini!

 



2.2 Em novembro de 1996 :

O presidente da BWA, Nilson Fanini e o Secretário Geral Denton Lotz se reuniram com o Secretariado para a Promoção da União Cristã em Roma. Foi dito que Fanini declarou que a situação mundial trouxe um novo clima e que mais conversas poderiam ser iniciadas. Ambos líderes se encontraram com o papa João Paulo II.

 

2.3 Em 1999: Denton Lotz, secretário geral da Aliança Batista Mundial:

 

Conclamou os Batistas a aceitar o Movimento Carismático.

 

2.4 Em 8 de Julho 2000: Com o brutal ditador Marxista Fidel Castro!

Acima, um feliz e animado grupo. Da esquerda para a direita: O liberal e ecumênico Denton Lotz, o ex-presidente da Aliança Batista Mundial, Nilson Fanini, todos olhando e bajulando Fidel Castro, o insano e brutal ditador do Caribe. À extrema direita, o recém eleito presidente da Aliança Batista Mundial, Billy Kim da Coréia, abraçado por Fidel.

 

Ele foi palestrante num encontro na Aliança Batista Mundial em 8 de Julho de 2000 em Havana, Cuba.

 

2.5 Em 2001: Denton Lotz, secretário geral da Aliança Batista Mundial:

 

Praticou culto e reunião ecumênica com bispos Católicos em Buenos Aires , Argentina, atribuindo ao Papa, (de acordo com a matéria da própria Aliança Batista Mundial) o título blasfemo de Santo Padre. Não só isso, ficou registrado na mesma matéria que a reunião foi “fraternal” buscando meios meios de um “testemunho comum para nossa fé em Jesus Cristo” e ainda dizendo que houve "...uma celebração daquelas áreas que nos atrai como seguidores de Cristo”

 

2.6 Em 2002: Denton Lotz, secretário geral da Aliança Batista Mundial:

 

Juntou suas mãos com o Papa João Paulo II, o falso profeta da mãe das prostituições, e outros 200 líderes de 11 religiões pagãs na Itália! Dentre essas religiões lá estavam desde adoradores de serpentes a budistas, de hindús (com seus 300 milhões de "deuses" até mesmo macubeiros (adoradores de demônios)! (Pasmem!)




 

“Eu participei do Dia de Oração pela Paz em Assis em 24 de Janeiro. O Papa João Paulo II chamou os líderes religiosos para se unirem para orar pela paz, mas no ambiente deles. Foi apropriado que Cristãos se juntassem na basílica. Eu fiquei feliz em participar da liturgia cristã pela paz!”  (Denton Lotz, BWA News – February 2002)

(Note que Lotz está chamando os idólatras e todo o tipo de blasfemos de "cristãos", bem como a liturgia conduzida pelos papistas )





Macumbeira oferencendo cachaça e outras oferendas às "entidades" (demônios) no dia mundial de oração em Assis (2002)





Sikhs (seita hindú) orando aos deuses (dentre os 330 milhões) no dia mundial de oração em Assis (2002)



2.6 Em Abr 2005:

Pasmem com essa blasfêmia de Billy Kim e Denton Lotz, qualificando um dos maiores idólatras mundiais de devotado a Cristo!

Na matéria "Papa Louvado por Líderes Batistas", ("Pope Praised by Baptists Leaders"), na homepage da Aliança Batista Mundial, o seu presidente, Billy Kim e o secretário geral da Aliança Batista Mundial, Denton Lotz, mandam as seguintes mensagens pela morte de João Paulo II:

"Pope John Paul was “devoted to Christ,” Lotz said..."

Tradução:

"O Papa João Paulo era “devotado a Cristo,” disse Lotz"

Note agora o absurdo total abaixo, na medida em que esses traidores do evangelho, líderes da BWA (Aliança Batista Mundial) revelam quem realmente são intercedendo pelos cardeais enquanto eles escolhem o novo Papa!

"...“Billy Kim, President of the BWA, joins us and the BWA leadership in sending condolences and our prayers for the Catholic cardinals as they choose a new Pope, Lotz wrote.”

Tradução:

"...“Billy Kim, Presidente da BWA, junta-se a nós e à liderança da BWA mandando condolências e nossas orações pelos cardeais católicos enquanto eles escolhem um novo Papa, escreveu Lotz.”..."

 

3. Conclusão:

 

 

Princípios Bíblicos para basear a existência da Aliança Batista Mundial, não existem. Não há uma só linha nas Escrituras, exortando aos crentes a se unirem em associações politico-religiosas carnais e hereges para implementar a pregação da Palavra de Deus, agradando a políticos ímpios, incrédulos, como que pedindo desculpas por pregar o evangelho. Muito pelo contrário! A ênfase Bíblica é a de justamente a separação dos apóstatas. A pregação do evangelho não precisa da muleta de Alianças mundiais, nem assembléias compostas de palestrantes incrédulos. O trabalho da pregação do evangelho não precisa de Mega-organizações feitas pelo homem, mas apenas de homens que queiram servir a Deus com sinceridade de coração e com o desejo de pregar a pura palavra de Deus, através de igrejas batistas locais, independentes e fiéis.

As imensas máquinas das Convenções Batistas que fomentam essa blasfema Aliança Batista Mundial estão seguindo a passos largos para serem engolidas pela igreja ecumênica global (que já possui seu organograma no papel!), a religião prostituta que está prestes a assumir, através da ONU e do Concílio Mundial de Igrejas, o papel satânico já previsto nas Escrituras. O desdém e complacência com que os figurões denominacionais tratam o assunto e continuam a sustentar essa apostasia, só revela a incompetência dos Maus Pastores ao não proteger muitos rebanhos de lobos devoradores.

 

As verdadeiras igrejas batistas, entretanto, que são independentes e não afiliadas a nenhuma convenção, devem estar alertas para denunciar e se separar totalmente dessas Mega-Instituições apóstatas. Não deixemos que Satanás roube nossos galardões como ele faz com os que colaboram com essa apostasia.

 

 

Sai dela povo meu, para que não sejas participantes dos seus pecados e para que
não incorras nas suas pragas.”  (Ap. 18:4 ACF)

 

 

 

 

 

Ensinos Anti-Bíblicos